Português Italian English Spanish

Socorristas do Samu não param mesmo com prefeito desonrando acordo em Ribas do Rio Pardo

Socorristas do Samu não param mesmo com prefeito desonrando acordo em Ribas do Rio Pardo

Data de Publicação: 21 de junho de 2022 08:34:00

 

DA REDAÇÃO/RIOPARDONEWS

As primeiras informações da manhã desta terça-feira, dia 21 de junho, dão conta que o Samu – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, segue seu atendimento normalmente. Quem garante é Cleiton Bueno, Diretor do Hospital Municipal de Ribas do Rio Pardo (MS).

O impasse se dá, em virtude de documentos assinados por sete dos oito condutores socorristas (Comunicação ao Prefeito e Nota a População), emitidos na noite desta segunda-feira, dia 20 junho, não foram cumpridos.

Entretanto, o socorrista que deveria assumir a condução da viatura às 6h, cumpriu o ‘fio do bigode’ e não compareceu, conforme previsto na escala. O condutor socorrista que assumiu o plantão nesta manhã, foi justamente o único que não havia assinado o documento.

Segundo os socorristas, o prefeito João Alfredo Danieze (PSOL), não teria honrado acordos previamente estabelecidos em 1º de abril de 2022.

Nesta segunda (20), em resposta ao comunicado, o prefeito elencou alguns pontos para justificar a falta de valorização dos profissionais que salvam vidas em Ribas do Rio Pardo. Ainda no documento direcionado aos socorristas, João Alfredo solicitou que não houve paralisação, bem como, se colocou à disposição para tratativas conciliatórias.

Veja, na integra, a Nota a População:

NOTA A POPULAÇÃO

Em 01/04/2022 os Condutores Socorristas do SAMU estiveram reunidos com o Prefeito Municipal em seu gabinete, juntamente com o Secretário de Saúde, situação em que foi fechado acordo sobre uma negociação que se arrastava desde o ano passado.

Na ocasião, foi discutida e questionada a hora plantão paga, que é no valor de 7,25. Esse valor é muito inferior ao valor da hora trabalhada de concurso, cuja hora varia de 14,95 a 20,00.

O Prefeito ofereceu por sua livre e espontânea vontade o pagamento através de horas extras, cujo valor iria variar de 15,00 a 22,00, de acordo com o tempo de concurso.

Na ocasião, o Prefeito pediu a compreensão que precisaria de 60 dias para realizar os estudos de impacto financeiro e alterar a tabela, o que foi prontamente aceito, dando-lhe voto de confiança para não deixar a população desassistida de tão importante serviço.

Passados 80 dias não foram implementados os estudos, tampouco as mudanças, o que motivou mais uma vez o pleito junto ao chefe do executivo municipal.

Nos surpreendeu a resposta, onde ele afirma que o acordo tratava apenas de uma “conversação inicial sobre a possibilidade”, afirmação que refutamos. Da mesma maneira que é inconcebível a comparação feita sobre a média salarial dos socorristas, que são somadas de horas extras, plantões do SAMU, sobreavisos, auxílio alimentação e outras verbas. Há profissionais que ficam fora de plantões, fins de semana, feriados e fazem viagens fora da escala para atender a demando, o que justifica uma remuneração maior. Não é por isso que ele deve receber R$ 174,00 brutos para ficar 24 horas aguardando o chamado de emergência no SAMU.

O número e atendimentos e a gravidade das ocorrências aumentaram muito no último ano, principalmente em casos envolvendo violência e acidentes, e os profissionais aumentaram sua carga de risco e stress, e isso merece reconhecimento.

Os profissionais esgotaram todas as vias e iniciativas para que os serviços de Atendimento Pré-Hospitalar não fossem afetados, porém, diante da negativa do cumprimento do acordo previamente estabelecido, não resta outra alternativa senão retirarem seus nomes da escala de plantão.

Esperamos que a situação possa ser resolvida em breve.

 

 

FOTO: RIO PARDO NEWS
 
 
 

  Seja o primeiro a comentar!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Envie seu comentário preenchendo os campos abaixo

Nome
E-mail
Localização
Comentário
 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961