Português Italian English Spanish

Por 2x1, Comissão aprova continuidade de processo de cassação do prefeito João Alfredo

Por 2x1, Comissão aprova continuidade de processo de cassação do prefeito João Alfredo

Data de Publicação: 6 de abril de 2022 13:28:00

 
 

 

A Comissão Processante Parlamentar (CPP) instaurada em processo de julgamento do prefeito João Alfredo (Psol) aprovou o parecer prévio pela continuidade do procedimento. Em reunião nesta quarta-feira (06/04), a relatora Rose Pereira (Psol) manifestou o desejo de arquivar o caso. No entanto, o presidente Pastor Isac (PTB) e o membro Cascãozinho (PSC), demais componentes da CPP, derrubaram o relatório original e, por 2x1, a tramitação continua.

A reunião contou com a presença de advogado representante do chefe do Executivo e do autor da denúncia, Nego da Borracharia (PSD), que aponta que o prefeito teria gerado grave lesão aos cofres públicos. O vereador afirma que João Alfredo teria promovido o pagamento de empenhos sem se atentar à efetiva prestação de serviços, sem notas fiscais e, ainda, com valores superfaturados, gerando um prejuízo ao erário de mais de R$300 mil.

CPP

A Comissão fará nova notificação ao prefeito para que ele limite o número de testemunhas em dez e envie os nomes. Em seguida, dá-se início aos interrogatórios. Após, a CPP emite parecer final para deliberação de todos os vereadores.

Se tiver menos de oito votos favoráveis, a denúncia é arquivada. Se tiver oito ou mais, o prefeito João Alfredo terá seu mandato cassado, com a Câmara formalizando a posse da vice-prefeita Professora Guiomar Soares (PDT) como nova chefe do Executivo de Ribas do Rio Pardo.

Entenda

Nego da Borracharia argumenta que os gastos com locações de máquinas e caminhões da Prefeitura com a empresa Tec Faz teriam somado mais de R$800 mil em 2021, o que seria um valor altíssimo em um ano em que a execução de obras não teria sido de grandes proporções. O vereador alega ter feito uma profunda investigação e encontrado diversas irregularidades, que somariam um valor de R$305.075,23 de danos aos cofres públicos.

“Alguns dos valores que constam no Portal da Transparência do Poder Executivo de Ribas do Rio Pardo não possuem nota fiscal, não possuem a comprovação da execução, não possuem a autorização de fornecimento e nem mesmo o boletim de medição”, afirma o vereador.

Parecer prévio aprovado

Clique aqui e confira o parecer prévio aprovado.

Denúncia

Clique aqui e confira a denúncia na íntegra.

Por Assessoria de Comunicação da Câmara

 
 
 
 
 
 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961