Português Italian English Spanish

Quase R$ 18 milhões: arrecadação salta mais de 135% em maio e Ribas registra recorde histórico

Quase R$ 18 milhões: arrecadação salta mais de 135% em maio e Ribas registra recorde histórico

Data de Publicação: 10 de junho de 2021 12:31:00
Você viu onde o prefeito investiu esses R$ 18 milhões? Comenta aí!

 

Por Kleber Souza/Rio Pardo News

Com R$ 17.865.821,09 arrecadados nos 31 dias do mês de maio, a entrada de dinheiro nos cofres público da Prefeitura de Ribas do Rio Pardo registou novo recorde histórico.

O incrível salto de 135% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram arrecadados apenas R$ 7.590.894,52, representa não só o melhor mês de 2021, mas também, o melhor de toda a história político-administrativa do município desde 1944.

Antes, o recorde de arrecadação do Município em um único mês, era de outubro de 2020, quando o montante somou R$ 16.081.656,00.

Em 2021, o total arrecadado é de R$ 62.905.519,55. (Sessenta e dois milhões, novecentos e cinco mil, quinhentos e dezenove reais e cinquenta e cinco centavos). As informações são do Portal da Transparência do Município. 

MUITO DINHEIRO E POUCO BENEFÍCIO

Embora o prefeito João Alfredo Danieze tenha sido eleito prometendo ‘fazer a diferença’, depois de 30 anos de militância e ferrenha oposição, sua gestão chega ao sexto mês fazendo o que todos fizeram: baixo retorno em serviços aos moradores.

O eleitor que apostou que a contrapartida de serviços público em Ribas do Rio Pardo (MS) mudaria para melhor com a gestão do PSOL, se deu mal até aqui.

A truculência e a intransigência continuam sendo sua principal bandeira para conduzir a ‘coisa pública’, como se estivesse em seu escritório. Entretanto, esse não é o mal mais grave da gestão.

Pontes de madeira, continuam de madeira, mesmo que a promessa tenha sido fazer de concreto. Das mais de 500 pontes do município, a gestão anunciou com pompa, a reforma de apenas nove.

Iluminação pública, coleta de lixo e tapa-buracos seguem no ‘Top Trends’, como nas gestões anteriores.

ATÉ AQUI, COM O DINHEIRO DO POVO, O JOÃO NÃO É DIFERENTE...

Na saúde, a população segue sofrendo com a falta de medicamentos básicos na Farmácia Municipal. A condução da pandemia é capenga, principalmente pelo quadro defasado de profissionais que ‘sumiram’ da cidade após o pacote de maldades deflagrado pelo prefeito-advogado no início do ano.

A precariedade para tratar os pacientes contaminados também é criminosa. Ganhamos leitos de semi-intensivos da JBS e da Suzano, mas continuamos sem.

O tal ‘Kit Covid’ foi prometido, mas não foi visto. O modus operandi é: dipirona, vai pra casa e reza. Se tem falta de ar, tenta vaga na UTI da capital. Tudo acontece como se fossemos um município pobre, quando na verdade somos ‘o primo rico’ em Mato Grosso do Sul.

Você viu onde o prefeito investiu esses R$ 18 milhões? Comenta aí!

 

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961