Português Italian English Spanish

Homem causa alvoroço na cidade; Polícia fala em “falsa percepção”

Homem causa alvoroço na cidade; Polícia fala em “falsa percepção”


O delegado disse que o indivíduo tem problema mental e precisa de ajuda.

A combinação de um indivíduo não identificado, em situação de rua e aparentemente perturbado, com uma série informações, fotos e vídeos que circularam, principalmente nos grupos de WhatsApp, de Ribas do Rio Pardo (MS), causou alvoroço e tensão em grande parte da população na noite dessa quarta-feira, dia 19.

De acordo com os áudios inciais, o homem estaria armado com facas e já teria atacado algumas pessoas nas pelas ruas da cidade.

“Meninas aqui da cidade, cuidado que tem um louco aí na rua. Já é um senhor, ele está com três sacolas...”, detalha um dos áudios gravado por uma mulher.

“Ontem ele atacou duas mulheres com faca e soltaram ele. Aí ele veio alí no Mardegan, e ele pegou e tirou a faca e ele atacou uma menina do caixa. Se acha? Que que um cara desse tá fazendo solto? Eu tenho medo porque diz que ele tem uma faca grande. Aí ele tem umas pequenas dentro da bolsa. A bolsa é de mulher”, relata outra mulher.

Em outro áudio, uma mulher diz ter visto o homem e afirma que ele estaria sondando as casa. “Ele está sondando as casas. É o mesmo cara. Ele foi até a esquina, voltou. Ele está nessa região do Vista Alegre aqui”, disse.

Procurado pela redação do Rio Pardo News, o delegado Bruno Santacatharina disse que a Polícia Civil trata o caso como suposta onda de ‘Fake News’, ou seja, informações falsas. “Algumas pessoas nos grupos acabaram aumentando as coisas, criando uma situação que não era nada disso”, explica o delegado Bruno Santacatharina.

“Possivelmente é uma Fake News. Ele não foi e não poderia ser preso. Não teve nenhuma denúncia formal, nenhum registro de ocorrência de alguma vítima que afirmou ter sido de fato vítima deste indivíduo. Até porque, pelas investigações se trata de uma pessoa que tem problema mental, e que está meio que perturbando as pessoas na ruas, mas não de fato atacando.

De acordo com Santacatharina, “Ele tem problema mental, precisa de ajuda, a gente já acionou a Assistência Social pra ver o que faz. Mas como a população meio que teve uma falsa percepção e acabou aumentando as coisas e na verdade, no final das contas, quem acabou sendo vítima foi esse indivíduo”.

“Ontem ele sofreu agressões generalizadas de vários populares, e isso aí pode até gerar uma responsabilidade criminal das pessoas que agrediram esse sujeito”, alerta o delegado.

Por Kleber Souza/Rio Pardo News em 20 de fevereiro de 2020

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961