Português Italian English Spanish

Vetorial aposta na melhora da economia e unidade de Ribas poderá ser reaberta em 2019

Vetorial aposta na melhora da economia e unidade de Ribas poderá ser reaberta em 2019

Decisão não tem nada a ver com ação política da atual administração do Município

A unidade da Vetorial em Ribas do Rio Pardo anunciou o fechamento das portas em janeiro de 2015.

Por Kleber Souza do Rio Pardo News

O noticiário do setor econômico, especializado no mercado siderúrgico, mostra uma "luz no fim do túnel" para o problema do desemprego em Ribas do Rio Pardo. Em dezembro, o jornal eletrônico, O Tempo, falou do clima de “otimismo prudente” no setor, alavancado pelo índice de confiança da indústria.

Em 13 de dezembro de 2018, o site Money Times, renomado veículo de comunicação em informações de relevância para o mercado, destacou o setor siderúrgico como um dos favorecidos com classificação de risco da Moody’s.

Nesta quarta-feira, dia 2, foi a vez do jornal sul-mato-grossense, Correio do Estado, abordar de maneira positiva o segmento de mineração no Estado, que cresceu maneira significante nos últimos meses.   

Na publicação intitulada “Mineração retoma fôlego e exportação sobe 11% em MS”, a reportagem fala sobre a possibilidade de funcionamento do 2º forno em Corumbá (MS) e também da possível reabertura da unidade Vetorial em Ribas do Rio Pardo (MS).

Gustavo Corrêa explicou que 'fechar ou abrir' as portas não depende do Governo.
Em janeiro de 2015 a Vetorial demitiriu 195 colaboradores  em Ribas do Rio Pardo.

A retomada das atividades em Ribas do Rio Pardo, significa de 150 a 300 empregos diretos e diversas prestações de outros serviços por empresários, autônomos e profissionais liberais do município. A unidade da Vetorial em Ribas do Rio Pardo anunciou o fechamento das portas em janeiro de 2015. Na ocasião, 195 colaboradores foram demitidos e o empresário Gustavo explicou que nenhuma ação política governamental (Estado/Município) poderia reverter a situação.  

Hoje, a impressa internacional, nacional e estadual, deixa claro que o fator determinante é o ‘momento de mercado’. Nada, além de um momento propício para produzir e negociar, o chamado “Extrativo Mineral”, pode influenciar na reabertura da empresa.

A decisão do diretor-proprietário do Grupo Vetorial, Gustavo Corrêa Trindade, nada tem a ver com ações políticas da atual administração municipal, que, certamente, se apressará em se apresentar como "pai da criança", a julgar pela constante obediência do prefeito Paulo Tucura (MDB) as recomendações oportunistas dos assessores "estrangeiros" metidos a ser "raposas políticas".

Clique nos links abaixo e veja, na íntegra, as matérias:

Mineração retoma fôlego e exportação sobe 11% em MS

Moody’s vê estabilidade para siderúrgicas brasileiras em 2019

Siderurgia teme abertura do mercado brasileiro

Mercado espera expansão maior para a economia em 2019, de 2,55%

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961