Português Italian English Spanish

Selvíria tem o segundo maior PIB per capita do Brasil. Ribas se destaca na Agropecuária

Selvíria tem o segundo maior PIB per capita do Brasil. Ribas se destaca na Agropecuária

Cinco cidades sul-mato-grossenses estão entre os 100 municípios com maior riqueza per capita

Vizinho da usina hidrelétrica de Ilha Solteira, Selvíria tem 2º melhor PIB per capita do País, por conta das compensações financeiras - Foto: Valdenir Rezende / Arquivo / Correio do Estado

Por Daniella Arruda do Correio do Estado

Cinco municípios de Mato Grosso do Sul, todos situados na Costa Leste do Estado, estão entre os 100 com maior Produto Interno Bruto (PIB) per capita do País, segundo a pesquisa PIB dos Municípios 2016, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O destaque da lista é Selvíria, com população estimada em 6.469 habitantes. A localidade ocupava a segunda posição em PIB per capita no Brasil em 2016, com montante de R$ 306.138,63, em razão dageração e do recebimento de royalties de energia hidrelétrica por conta da usina de Ilha Solteira.  

Também integram a lista de maiores PIB per capita do País (indicador que corresponde à soma das riquezas produzidas dividida pelo número de habitantes) os municípios de Paraíso das Águas (65º), com R$ 92.163,92; Três Lagoas (85º lugar), com PIB per capita de R$ 79.911,85; Água Clara (96º lugar), com PIB per capita de R$ 75.878,35; e Costa Rica (97º), com PIB per capita de R$ 75.311,86.

No Estado, o menor PIB per capita em 2016 foi o de Japorã, com R$ 11.836,64. Já quando considerado o cenário nacional, o município no topo dos 100 maiores PIB per capita é Paulínia (SP), com R$ 314.637,69 e população estimada em 100.128 habitantes.

Ainda conforme a pesquisa, Três Lagoas e Campo Grande ficaram entre os 100 do País que detêm os maiores PIB do país. A Capital ocupa o 28º lugar na lista, com um PIB a preços correntes de R$ 25,4 bilhões, o que representa uma participação de 0,41% no PIB nacional. O município de Três Lagoas ficou em 99º lugar nesta base de comparação, com PIB de R$ 9,2 bilhões.

Quando considerados apenas os números para o Estado, o maior PIB entre os 79 municípios é o de Campo Grande, com R$ 25,4 bilhões. É da Capital também o maior valor adicionado bruto do setor de serviços (R$ 12,9 bilhões) –; administração, defesa, educação e saúde públicas e seguridade social (R$ 4,89 bilhões); e o segundo maior da indústria (R$ 3,79 bilhões), atrás somente de Três Lagoas, que teve valor adicionado bruto para a indústria de R$ 5,23 bilhões. 

Atividades

Em relação à agropecuária, segundo o IBGE, quatorze municípios do Estado estão entre os 100 do País com maiores valores adicionados brutos para a atividade. O mais bem posicionado nesta lista foi Rio Brilhante (10º), com R$ 857,5 milhões. Na sequência, estão Maracaju (R$ 726,9 milhões), Ponta Porã (R$ 701,3 milhões), Três Lagoas (R$ 655,5 milhões), Costa Rica (R$ 620,8 milhões), Dourados (R$ 603,6 milhões), Nova Alvorada do Sul (R$ 562,6 milhões), Ribas do Rio Pardo (R$ 529,2 milhões), Sidrolândia (R$ 498,8 milhões), Chapadão do Sul (R$ 420,5 milhões), Água Clara (R$ 413,7 milhões), Ivinhema (R$ 394,5 milhões), Nova Andradina (R$ 369 milhões) e Corumbá (R$ 352,8 milhões). O município de Sapezal (MT) ocupa a primeira posição na lista, com R$ 1,40 bilhão de valor adicionado bruto da agropecuária.

Quanto à indústria, os destaques são Três Lagoas, com valor adicionado bruto de cerca de R$ 5,23 bilhões; e Campo Grande, com cerca de R$ 3,79 bilhões. Os dois municípios figuram no ranking dos 100 com maior valor adicionado bruto da indústria, respectivamente na 35ª e 50ª posições.

Quando considerado o valor adicionado bruto dos serviços, apenas Campo Grande entrou na lista dos 100 maiores municípios, ocupando o 28º lugar, com R$ 12,9 bilhões. O município de São Paulo (SP) está no topo da lista, com valor adicionado bruto de cerca de R$ 464 bilhões.

Já no setor administração, defesa, educação e saúde pública e seguridade social, dois municípios sul-mato-grossenses estão no ranking de 100 municípios com maiores valores adicionados brutos dessas atividades: Campo Grande (em 14 º lugar), com de R$ 4,89 bilhões, e Dourados (89º lugar), com R$ 1,23 bilhão. O município de Brasília (DF) ocupa o primeiro lugar da lista, com valor adicionado bruto de cerca de R$ 92 bilhões.

 riopardonews@gmail.com
 (67) 98454-6626
 facebook.com/RioPardoNews