Português Italian English Spanish

Ribas dobra área plantada de soja ao adotar rotação com pastagens

Ribas dobra área plantada de soja ao adotar rotação com pastagens

Integração Lavoura-Pecuária foi defendida por pesquisador da Embrapa Agropecuária Oeste, segundo quem prática recupera o solo e aumenta a produtividade

Integração Lavoura-Pecuária permitiu quase sobrar área plantada de soja no município. (Foto: Embrapa Agropecuária Oeste/Divulgação)

Do Campo Grande News

Ribas do Rio Pardo –a 103 km de Campo Grande– aumentou em 48% da área cultivada com soja na safra deste ano, atingindo 21 mil hectares plantados, em apenas um ano. A medida foi adotada a partir da ILP (Integração Lavoura-Pecuária), que permitiu a rotação entre pastagens e o plantio da oleaginosa e foi tema de um dia de campo no município.

A prática, conforme o pesquisador da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) Agropecuária Oeste, Julio Cesar Salton, mostra eficiência permitindo a recuperação das pastagens a partir do cultivo da soja, recuperando áreas degradadas. A qualidade do solo também é atingida, destacou ele, contribuindo com a sustentabilidade da região.

Salton afirma que o ILP permite melhorar a estruturação física do solo por conta das raízes. Além disso, amplia teores de matéria orgânica, reciclagem e disponibilizada de nutrientes. “A ILP resulta em um benefício muito grande em termos de qualidade e capacidade produtiva do solo”. Ele ainda salientou que Ribas tem um potencial hídrico alto, diferencial para a produção de soja por conta das possibilidades geradas pela irrigação.

“Em algumas propriedades da região de Ribas, apesar dos solos de textura média a arenosos, a produtividade da safra superou as expectativas. Especialmente se comparado com algumas outras regiões do Mato Grosso do Sul, tradicionais no cultivo de soja, em que inclusive houve quebra de safra”, pontuou.

Diógenes José Martins, secretário de Desenvolvimento Econômico de Ribas do Rio Pardo, lembra que o município, com 1.7 milhão de hectares, tem a segunda maior área territorial do
Estado –atrás apenas de Corumbá. “Nossa meta é chegar em 2020 com cerca de 40 mil hectares de lavouras de soja”, acrescentou Martins.

Em 14 de março, aconteceu a segunda edição do Dia de Campo sobre Fronteiras Agrícolas, em uma fazenda de Ribas. A data marcou o fim da colheita na região e o início do intervalo antes do novo plantio.

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961