Português Italian English Spanish

Professores de Ribas protestaram na capital contra a Reforma da Previdência

Professores de Ribas protestaram na capital contra a Reforma da Previdência

Com atividades paralisadas, governador promete punir os professores

Por Kleber Souza

Mais de vinte professores da rede municipal e estadual de Ribas do Rio Pardo (MS), participaram nesta sexta-feira, dia 22, na capital, do manifesto de protesto contra a Reforma da Previdência. O ato é nacional.

Cerca de 5 mil manifestantes compareceram na caminhada pelas ruas do centro de Campo Grande (MS). 90% das escolas públicas de Mato Grosso do Sul paralisaram as atividades. O professor Lucas Lopes foi um dos riopardenses no evento. “Ribas presente! Não a reforma da previdência, não adianta tentar não vamos nos calar!”, escreveu no Facebook.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), declarou em entrevista coletiva, que o Supremo Tribunal Federal deu aval para cortar o ponto de quem não trabalhar hoje. “O Supremo decidiu essas questões. Pode manifestar, só que aquele que se manifestar, tem resolução e vamos cortar o ponto no vencimento. Regra estabelecida pela instância máxima do judiciário e serve ao setor da educação e a todos os outros também”.

O caixão simboliza a "morte" da Previdência e não a reforma - Foto: Foto: Bruno Henrique/ Correio do Estado

Uma das organizadoras do protesto, a vice-presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems), Sueli Viegas, rechaçou as declarações do governador, dizendo que se cortar o ponto, a categoria não vai precisar repor dias parados. “É bom porque não vamos precisar repor os dias parados e se não descontar, vamos repor”, declarou.

A vice-presidente comentou ainda que a categoria não está preocupada com o desconto do ponto. “Toda vez sofremos ameaças e represálias, mas vamos lutar sim pelos direitos. Não nos importamos com a questão de desconto”.

 

 riopardonews@gmail.com
 (67) 98454-6626
 facebook.com/RioPardoNews