Português Italian English Spanish

Prefeito manda e vereadores de Ribas cancelam sessão extraordinária

Prefeito manda e vereadores de Ribas cancelam sessão extraordinária


Nenhum dos onze vereadores se posicionou publicamente até o momento

A Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo segue fazendo jus aos apelidos pejorativos que circulam ‘à boca pequena’ dos moradores pelas ruas da cidade. Um desses apelidos é de que a casa de leis não passa de um ‘puxadinho’ da Prefeitura.

O anúncio de sessão extraordinária feito ontem (22) e o cancelamento anunciado hoje (23), expõe explicitamente isso. O prefeito decide e a Câmara faz, sessão extraordinária. O prefeito decide e a Câmara não faz, sessão extraordinária. É ou não é um puxadinho?

A justificativa para o cancelamento dado pela Câmara comprova a teoria de que os dois poderes não são tão ‘independentes’ assim. Paulo da Pax disse que a Prefeitura decidiu rever os projetos.

Projetos estes que por sinal, não são tão urgentes assim. A manobra expõe o despreparo da administração Paulo Tucura, uma vez que enviou os projetos sem revisá-los. Isso é se realmente for esse o motivo. Despreparo absurdo que acionou e mobilizou o legislativo com um pedido, aparentemente, fútil. A movimentação estranha deixou o rio-pardense questionando se a tentativa não era mostrar os adormecidos vereadores 'trabalhando' em época de pandemia. 

A atitude deliberada do presidente Paulo da Pax (DEM), que ‘leu na cartilha’ do prefeito, marcando e desmarcando sessões quando o prefeito bem quis, também comprova outro burburinho, o de que a Câmara de Ribas está ‘em baixo da asa’ do Tucura.

Mesmo porque, nenhum dos onze vereadores se posicionou publicamente até o momento. Nem a favor, nem contra as vontades do prefeito. “O salário tá garantido, isso que importa pra eles”, comenta Caren.

O mais surreal e inacreditável de tudo é que as sessões ordinárias, não só  estavam suspensas, mas haviam sido prorrogadas desde 23 de março, como medida de prevenção no combate ao Covid-19. Ontem, após o anúncio de que haveria sessão extraordinária, internautas trataram de satirizar a situação. “Eles estão em quarentena a 4 anos (sic)”, comentou Adriana Merjam.

Paulo Rogério foi mais categórico e questionou se o contágio do coronavírus só ocorre em sessões ordinárias. “Como assim?? Essa presidência da Câmara de Ribas deve estar de brincadeira, só pode. Os servidores estão em sistema Home Office, blz tá certo, sinal que as tramitações continuam acontecendo. Agora suspendeu até o dia 06 de maio as Sessões Ordinárias, mas as extraordinárias podem??? O perigo de contágio é só na Sessão Ordinária? Creio que além deste PL existam outras matérias relevantes paradas”, escreveu.

Tudo isso poderia ter sido evitado se, a Câmara se mostrasse independente e responsável desde o início. Respondendo de maneira clara e direta que as sessões estavam suspensas, sendo elas ordinárias ou extraordinárias.

Por Kleber Souza em 23 de abril de 2020

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961