Português Italian English Spanish

Polícia acaba com farra na avenida, apreende dois sons e conduz indivíduos em Ribas do Rio Pardo

Polícia acaba com farra na avenida, apreende dois sons e conduz indivíduos em Ribas do Rio Pardo


autuaram os responsáveis por perturbação do sossego.

Na noite deste sábado (05), o S.I.G. (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo surpreendeu aglomeração de pessoas e farra no canteiro central da Avenida Aureliano Moura Brandão, mesmo no meio de uma pandemia e com aumento significativo de casos positivos para o novo coronavírus.

No local, estavam presentes mais de 50 pessoas bebendo e com som alto, praticamente todas elas sem máscara e com contato bem próximo umas das outras, em nítida violação ao decreto municipal.

Apenas o Delegado e um Investigador tentaram, inicialmente, apartar essas dezenas de pessoas, sendo motivos de chacota por alguns transeuntes, que começaram a gravar a ação policial.

Os policiais civis tiveram bastante dificuldade nas diligências, sendo que apreenderam dois aparelhos de som de alta potência e autuaram os responsáveis por perturbação do sossego.

Ainda, um indivíduo foi preso por desacato e resistência, pois, visivelmente embriagado, tentou atrapalhar o trabalho policial, questionando o porquê da apreensão dos aparelhos de som e proferindo xingamentos contra os policiais civis, vindo para cima deles a todo o momento.

Eram tantas as pessoas aglomeradas que os policiais civis tiveram que solicitar o apoio da Polícia Militar para dispersão das pessoas que se encontravam na Avenida. Os indivíduos autuados irão responder por perturbação do sossego, desobediência e desacato.
    

Ao final, os policiais conseguiram dispersar a aglomeração e fazer com que todos fossem para as suas casas.

Segundo o Delegado Bruno Santacatharina Carvalho de Lima, “é impressionante a falta de bom senso e de responsabilidade das pessoas. Mesmo com a pandemia e o aumento dos casos de coronavírus em nosso Município, parece que certas pessoas não estão dando a devida importância a essa questão delicada, muito menos com o próximo, porque insistem em se aglomerar e em descumprir as normas básicas de profilaxia”.

Por fim, cabe salientar que, quem descumpre o decreto municipal vigente, pode responder, ainda, pelo crime previsto no art. 268 do Código Penal (infração de medida sanitária preventiva), estando sujeito a uma pena de 01 mês a 01 ano de detenção, além de multa. A Polícia Civil irá, agora, trabalhar para identificação da maior parte das pessoas que estiveram aglomeradas na avenida para suas inclusões no boletim de ocorrência e para que respondam por esse delito. Só assim, irão refletir na necessidade de cumprimento das normas de biossegurança.

Por Assessoria PCMS

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961