Português Italian English Spanish

Paulo Tucura ignora pandemia, nomeia mais três e chega a 70 Assessores

Paulo Tucura ignora pandemia, nomeia mais três e chega a 70 Assessores


Somados aos outros cargos comissionados, como Coordenador e Diretor, os números de aproximam de duas centenas.

Um dia após Mato Grosso do Sul registar o pior dia da pandemia com 9 mortes em 24 horas, a Gestão Tucura respondeu com o que mais fez desde 2017: nomeou assessoras. Das três nomeações publicadas no Diário Oficial desta sexta-feira, dia 3, apenas uma das assessoras nomeadas é do setor de combate à pandemia.

Uma outra assessora, é professora e esposa do ex-secretário de Juventude, Jonas Moreira, filiado ao partido do prefeito que recentemente se afastou para concorrer ao cargo de vereador.

Lotada na Secretaria de Educação, Claudia Aparecida Zanoni, terá em seu salário assessora um ‘plus’ de 50%. Desde o dia 22 de junho ela vem atuando na secretaria da Escola São Sebastião. Questionado pela reportagem, o secretário de Educação, Renato Collis, disse a contratação não foi feita por sua Secretaria.

A terceira nomeação não terá representação e não foi especificado qual setor da Prefeitura atuará.

Nitidamente o prefeito segue 'costurando' acordos políticos e favorecendo o grupo que o cerca. Ao mesmo tempo, Tucura que prometeu cuidar da cidade, dá as costas para a população e não consegue contemplar os moradores com os serviços essenciais.  

O PREFEITO E SEUS 70 ASSESSORES

De acordo com o Portal da Transparência, o prefeito Paulo Tucura (DEM), inicia o mês de julho com o teto máximo de assessores: 70. Os salários entre Assessor I e Assessor II variam de R$ 2.500,00 a R$ 3.700,00.

Somados aos outros cargos comissionados, como Coordenador e Diretor, os números se aproximam de duas centenas.   

Tudo isso por que, em novembro de 2019, os vereadores Boca de Lata, Fabiana Galvão, Lourenço Vidraceiro, Luiz do Sindicato, Paulinho Machado, Paulo da Pax e Robertão, aprovaram um projeto de lei complementar que elevou de 59 para 70 assessores.

Fabiana Galvão (MDB), hoje, pré-candidata a prefeita, mantém seu posicionamento político incoerente e trata como “ASPONES – Assessores de P**** Nenhuma” os cargos que ela ajudou a criar.

Inconsequente mesmo antes da pandemia, o prefeito Paulo Tucura que desde 2017 fala em crise, segue ‘tratorando’ o bom senso e mandando às favas a Lei de Responsabilidade Fiscal, ao nomear e gastar o teto máximo com assessores políticos.

Por Kleber Souza em 3 de julho de 2020

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961