Português Italian English Spanish

Marca Tucura nas Finanças: denúncia no MP aponta falta de repasse nos convênios

Marca Tucura nas Finanças: denúncia no MP aponta falta de repasse nos convênios


O ex-prefeito Roberson Moreira falhou nos repasses à Cassems e teve seus direitos políticos suspensos.

O Ministério Público Estadual recebeu esta semana, denúncia de que a Prefeitura de Ribas do Rio Pardo corriqueiramente não vem honrando compromissos financeiros com os bancos dos servidores públicos.

A denúncia, registrada como Notícia de Fato nº. 01.2020.00003839-3, pede que a Promotoria de Justiça esclareça eventual irregularidade concernente na ausência de repasse referente aos empréstimos consignados dos servidores públicos municipais às instituições financeiras, apesar das parcelas mensais estarem sendo descontadas das respectivas remunerações.

Diante dos fatos, o Ministério Público vai pedir esclarecimentos à Gestão Tucura. Dependendo da resposta, inicia-se ou não uma investigação detalhada do caso.

Enquanto prefeitos sérios pelo Brasil afora, divulgam planos de contenção de gastos devido à crise financeira causada pela pandemia mundial, Paulo Tucura segue ‘tocando o barco’ como se nada tivesse acontecido.

NOME SUJO NA PRAÇA

A ‘Marca Tucura’ inconsequente nas finanças do Município, gera sérios transtornos aos rio-pardenses, neste caso específico, os servidores públicos estão reclamando das insistentes cobranças de parcelas que, teoricamente, já foram pagas.

Segundo servidores, a Prefeitura desconta normalmente no holerite mas não paga os bancos. Alguns funcionários já teriam seus nomes em serviços de proteção ao crédito, por causa da existência do débito no banco.

“Minha indignação como funcionária pública gostaria de saber qual o motivo que no meu holerite estar vindo descontado meu consignado e ñ está sendo repassado para o banco e ñ posso renegociar o consignado devido a falta de repasse”, reclama uma servidora da Prefeitura de Ribas.

Um outro convênio suspenso pela falta de repasse seria o SinCard. A empresa que oferece um cartão de compras aos servidores, comunicou na terça-feira, dia 19, que “os cartões de Ribas serão inativados hoje”.

“Então a pessoa precisa de dinheiro e descobre que não tem porque desde JANEIRO DE 2020 NÃO ESTÃO SENDO REPASSADO porém continua sendo descontado da folha de pagamento. Eu pergunto como é que fica essa situação?”, publicou uma outra servidora revoltada.

SERVIDOR SEM CRÉDITO

O caos administrativo e financeiro de Gestão Tucura, penaliza até a parcela do funcionalismo que nunca emprestou um centavo do banco.  

Outra reclamação gerada pela suposta prática de desvio de recursos, reflete no crédito bancário perante às instituições financeiras. Os servidores da Prefeitura de Ribas, até mesmo os que nunca utilizaram, estão impedidos de obterem empréstimos por conta da falta de repasse do dinheiro aos bancos.

Denúncias semelhantes já custaram caro a outros prefeitos, inclusive ao ex-prefeito Roberson Moreira que falhou nos repasses à Cassems e perdeu os direitos políticos por cinco anos.     

Caso comprovado o desvio indevido dos recursos, o prefeito Paulo Tucura (DEM) responderá por improbidade administrativa. Passível de multa, suspensão dos direitos políticos, perda de função, entre outros.

Por Kleber Souza/Rio Pardo News em 21 de maio de 2020

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961