Português Italian English Spanish

Homem cadastrou chip e estava com celular da vítima assaltada em Ribas

Homem cadastrou chip e estava com celular da vítima assaltada em Ribas


O suspeito foi reconhecido pelas vítimas sem sombra de dúvidas.

Um homem de 22 anos, preso na capital no início da tarde desta sexta-feira, dia 21, por ser um dos suspeitos de invadir e assaltarem residência na madrugada, estava em posse do celular da vítima de 28 anos.

Segundo o delegado Bruno Santacatharina, após o assalto, o suspeito fugiu para a capital, onde havia comprado um chip, cadastrado em seu nome e instalado em um dos aparelhos furtados. O mesmo seria também o autor do disparo acidental que feriu a perna do morador.

Santacatharia disse que os assaltantes ameaçaram as vítimas, e com receio, mãe e filho, em estado de choque, só comunicaram a Polícia pela manhã.

“Assim que tivemos a notícia do crime, iniciamos as investigações. E conseguimos saber que um desses indivíduos teria cadastrado um chip em um dos celulares roubados. Foi aí que a gente já conhecia um dos envolvidos e justamente esse indivíduo estava envolvido. O prendemos em flagrante, com apoio da Derf, em sua residência no bairro Panorama lá em Campo Grande. Ele estava justamente com um dos objetos do crime de roubo, que era o celular de uma das vítimas. Ele nega, e alega que teria adquirido esse celular de um terceiro desconhecido”, declara o delegado.

Segundo a autoridade policial, a justificativa dada pelo assaltante não procede, pois o homem foi reconhecido pelas vítimas sem sombra de dúvidas.

A CASA ERRADA

Após arrombarem a porta e invadirem a casa, um dos bandidos percebeu que eles haviam invadido a casa errada e que não se tratava da residência do dono da Casa Lotérica, alvo inicial dos bandidos.

“Os indivíduos planejaram assaltar a residência do dono da lotérica. O tempo todo ficaram falando: Cadê o cofre? Cadê o dinheiro? Cadê as joias? A gente já sabe que aqui é casa do dona do lotérica. Se não entregarem o cofre, vocês vão morrer”, detalha o delegado.  

Santacatharina disse que os moradores da residência assaltada, mesmo em choque, o tempo todo diziam que “eles erraram a casa” e que ali não havia cofre. “Mesmo na casa errada, aproveitam para roubar rapidamente. De 4 a 5 minutos”, pontua.  

AMEÇA DE TORTURA

Os momentos de tensão vividos por mãe e filho, tiveram requintes de crueldade. “De acordo com o apurado, a vítima de 52 anos, teve dificuldade para tirar a aliança do dedo. Os assaltantes disseram - Se não sair, a gente vai ter que cortar o dedo.

PEDIDO DE PRISÃO PREVENTIVA

Com base nos fatos, o delegado disse que irá representar pela prisão preventiva do suspeito. “Um indivíduo desse, de altíssima periculosidade não pode ficar solto nas ruas, por que se não eles vão ver que não deu nada e vão continuar vindo aqui para nosso município para assaltar as nossas residências e roubar as pessoas de bem”.

ASSISTA A CHEGADA DO PRESO À DELEGACIA E A ENTREVISTA COM O DELEGADO:

Por Kleber Souza em 21 de agosto de 2020 *Com informações da Polícia Civil - IMAGENS EMERSON FRANCHINI

 

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961