Português Italian English Spanish

Greve de um dia: Em Ribas profissionais em educação aderem 100% à paralisação nacional no 'Dia do Basta'

Greve de um dia: Em Ribas profissionais em educação aderem 100% à paralisação nacional no 'Dia do Basta'

A Secretária Municipal de Educação, Juliana Meza, informou que em apoio à mobilização "nenhuma escola funcionou hoje".

Kleber Souza/Rio Pardo News

Escolas públicas de Ribas do Rio Pardo-MS fecharam as portas nesta sexta-feira, dia 10. Professores e funcionários administrativos da rede estadual e municipal de ensino, cruzaram os braços em apoio ao chamamento da FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) e aderiram 100% à paralisação intitulada DIA DO BASTA. A mobilização é encabeçada pela CUT e acontece em todo o Brasil. 

Representando Ribas do Rio Pardo no movimento, a vice-presidente do SIMTED-Ribas, Dulcinéia Militão, disse que ela e mais 4 trabalhadores em educação, marcaram presença no manifesto na capital. "Vários presidentes de Simteds do Estado discursaram e pediram melhorias. A ACP também apoiou", disse. Dulcinéia contou ao Rio Pardo News que muita gente do interior compareceu para protestar. "Dourados em peso está aqui". 

A Secretária Municipal de Educação, Juliana Meza, informou que em apoio à mobilização "nenhuma escola funcionou hoje". Meza explicou que as reivindicações foram apresentadas pela presidente do Simted-Ribas, Rógina Lemos. 

Hoje (10) pela manhã uma passeata aconteceu na Praça do Rádio Clube, onde os manifestantes exigiram um Basta de desemprego, de retirada de direitos trabalhistas e previdenciários, de arrocho salarial, que atacam a classe trabalhadora em todo país.

Ontem (9), a FETEMS confirmou que 90% dos municípios do Estado aderiram oficialmente à paralisação estadual. 

De acordo com a assessoria da FETEMS, todas as categorias sindicais, movimentos sociais e centrais sindicais estarão amanhã, dia 10 de agosto, às 08 horas, na Praça do Rádio Clube, em Campo Grande para dizer em voz alta os retrocessos que o governo golpista de Michel Temer e do atual governador do Estado que vem imputando a classe trabalhadora.

Para a Presidenta em exercício da FETEMS, Sueli Veiga “a mobilização estadual da educação será de 100% e que outras categorias,  centrais e movimentos sociais também estão juntos se organizando para participarem massivamente das atividades do Dia Nacional do Basta!”

 

Protesto na manhã desta sexta-feira (10) na Praça do Rádio Clube. (Foto: Bruna Kaspary)

 

 

Protesto - O “Dia do Basta” em todo o Brasil ocorre em protesto à onda de desemprego crescente, ao aumento do preço do gás de cozinha e dos combustíveis, de retirada de direitos da classe trabalhadora, e a entrega das empresas publicas ao capital estrangeiro.

Os movimentos sindicais pontuam que o país enfrenta uma econômica sem perspectiva de crescimento; aumentos exagerados de impostos; flagrantes de corrupção; desmonte dos centros tecnológicos de pesquisa; aprovação de leis que congelam por duas décadas os investimentos em políticas publica (saúde e educação), na educação, o desmonte, na saúde, o aumento no índice da mortalidade infantil e a volta de doenças que já estavam sendo erradicadas no Brasil. (Com Informações do Campo Grande News)

 riopardonews@gmail.com
 (67) 98454-6626
 facebook.com/RioPardoNews