Português Italian English Spanish

Ex-marido cancela sonho de Bia ser professora em Água Clara

Ex-marido cancela sonho de Bia ser professora em Água Clara


O primeiro caso de Feminicídio em 2020 foi registrado no Município de Água Clara-MS nesta quinta-feira (26).

Reprodução Facebook

Na tarde de ontem, 26 de Março por volta das 17 horas mais um crime bárbaro, desta vez um feminicídio  aconteceu em Água Clara, distante 190 quilômetros da capital, Campo Grande/MS. A vítima, que após uma discussão doméstica motivada por ciúmes e não reatar relacionamento, teve a vida ceifada por seu ex-amásio, Marcos Fernando Martins “Gugu” que disparou contra a vítima e atingiu a cabeça de Euzébia Clara Leite Pereira, “Clara Bianc (Bia), de 27 anos.

Segundo informações no município, após cometer o crime o autor fugiu do local na carroceria de uma Fiat Strada conduzido por uma pessoa da família e ainda não foi localizado. Ainda de acordo com moradores de Água clara, o autor é de família influente no município e possuem diversas propriedades na região. A polícia militar junto e polícia civil realizam buscas por toda região.

De acordo com familiares de Bia, o suspeito conhecido como Gugu familiares permaneceu por um bom tempo no quarto onde houve o crime, antes de começarem a discutir. Segundo uma irmã da vítima, ele sempre visitava a ex-companheira. 
Antes de se mudar para o referido quarto, no Jardim Nova Água Clara, ao lado da casa de sua mãe. Clara morou na chácara com Gugu, com quem teria vivido por mais de um ano. 

Ainda de acordo com familiares, ela já estaria sendo vítima de constantes ameaças e, inclusive, teria manifestado interesse de comprar uma arma para se defender.

O crime
Euzébia Clara Leite Pereira, “Clara Bianc (Bia)”, de 27 anos, foi morta com um tiro na testa no salão onde se mudou recentemente, ao lado da residência de sua mãe, no Jardim Nova Água Clara.

O acusado de ter efetuado o disparo, é Marcos Fernando Martins “Gugu”, com quem ela viveu por cerca de um ano. 

O motivo do crime teria sido a recusa de reatar a relação. Antes de ser morta, os dois teriam discutido.

Comoção
A população se mostrou incrédula com tamanha atrocidade. A maioria se solidarizou com a família da vítima deixando mensagens em suas redes sociais:

-A Bia era uma menina, uma mulher como todas nós. 
-Dividimos nossa adolescência juntas, ela era minha amiga e melhor amiga da minha irmã, ela era como da família era de casa. -Íamos à catequese juntas, nos acampamentos da família, todos ela estava. 
-Cresceu, tornou-se mãe e mulher. Pensa em uma menina doce.
-Ahhh Bia, não sei como alguém pode matar por amar. Isso não é amor. Ao falar pra minha família, que considerávamos sua, o semblante foi o mesmo, dor.
-Entendam que em briga de marido e mulher se mete a colher Sim! Denunciem.
-Descanse nos braços do Pai.

Procurado
Gugu que fugiu do local com ajuda de seus familiares, está foragido sendo procurado pela polícia de Água Clara e Três Lagoas.

Sonho cancelado

Euzébia Clara estava terminando o curso de Pedagogia e já estava tendo suas primeiras aulas como professora, sonho este que foi cancelado pela tragédia que aconteceu na tarde de ontem.

Bia muito querida por todos, de coração grande, deixa um filho de um ano.

Por Diário MS News

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961