Português Italian English Spanish

Descaso: pneus acumulados nas ruas preocupam moradores de Ribas do Rio Pardo

Descaso: pneus acumulados nas ruas preocupam moradores de Ribas do Rio Pardo

Com mais de 22 mil habitantes, a cidade já notificou ao menos 20 casos da doença até o último dia 6 de outubro.

Geralmente o acúmulo de pneus está próximo a borracharias e oficinas mecânicas.

Por Kleber Souza

O acúmulo de pneus velhos em diversos pontos das ruas de Ribas do Rio Pardo (MS) tem preocupado a população que, teme que o material sirva de criadouro para o mosquito transmissor da dengue.

Na segunda quinzena de outubro, a reportagem do Rio Pardo News recebeu fotos de pelo menos 7 lugares com grande quantidade de pneus velhos expostos à céu aberto.

Geralmente o acúmulo de pneus está próximo a borracharias e oficinas mecânicas. “Encontrei pneus com larvas e mosquitos. Não sei identificar, mas me parece que o da dengue”, conta um dos moradores que encaminhou fotos, em forma de denúncia, ao Rio Pardo News e também aos órgãos fiscalizadores.

Somente após o encaminhamento destas denúncias, verificamos que boa parte dos pneus foram recolhidos, mas ainda é possível encontrar o descarte inadequado de pneus velhos em diversos pontos da cidade.

Em 5 de novembro, questionamos a Prefeitura de Ribas do Rio Pardo sobre o problema, mas até o fechamento desta matéria não obtivemos resposta.

Nesta quarta-feira, dia 22, novas denúncias foram encaminhadas, via e-mail, à redação do site Rio Pardo News (riopardonews@gmail.com). Fotos registradas esta semana mostram que o problema não foi resolvido.

As constantes chuvas desta época do ano, intercaladas com altas temperaturas e sol forte, são ingredientes perfeitos para acelerar a proliferação do mosquito.

Com mais de 22 mil habitantes, a cidade já notificou ao menos 20 casos da doença até o último dia 6 de outubro. As informações são da Secretaria Estadual de Saúde e foram confirmadas pelo departamento de Vigilância em Saúde de Ribas do Rio Pardo (MS). 

Embora esteja em uma condição de “baixa incidência”, o próximo ano está propício ao aumento no número de casos.

 

Às vésperas do período crítico: 2019 – Ano Epidêmico

A combinação de sol e calor é favorável para que novos focos de dengue sejam instalados. Especialistas classificam o período de novembro a abril, como o mais crítico.

Além disso, o próximo ano, 2019, é classificado como “Ano Epidêmico”. Ou seja, a possibilidade de epidemia é maior do que em outros anos. Assim, o trabalho dos órgãos públicos responsáveis pelo combate à dengue precisa ser intensificado.

 

 riopardonews@gmail.com
 (67) 98454-6626
 facebook.com/RioPardoNews