Português Italian English Spanish

Após matar ex-sogra na capital, pedreiro se escondeu em Ribas do Rio Pardo

Após matar ex-sogra na capital, pedreiro se escondeu em Ribas do Rio Pardo

Porém, segundo a delegada, após ver suas fotos nos noticiários decidiu se entregar.

Wantuir responderá pelo crime de feminicídio qualificado (Foto: Paulo Francis)

O pedreiro Wantuir Sonchini da Silva, de 41 anos, confessou ter matado a ex-sogra Alzai Bernardo Lopes, de 59 anos. O autor se entregou à Polícia Civil nesta sexta-feira, 28 de dezembro, após ver suas fotos circulando na imprensa. Agora, Wantuir responderá pelo crime de feminicídio qualificado.

Alzai Bernardo foi encontrada morta na manhã de terça-feira, dia 25, na residência onde morada, na Rua Timbaúba, no Bairro Moreninha 2, em Campo Grande. A vítima foi esganada. Na cena do crime, a Polícia Civil encontrou uma pulseira que pertence a Wantuir.

Em depoimento, o pedreiro negou ter premeditado o crime. Ele foi apresentado à imprensa na Delegacia da Mulher (Deam) no final da tarde desta sexta-feira. O pedreiro não falou com os jornalistas mas, em depoimento, alegou que quando foi à casa da ex-sogra estava sob efeito de entorpecentes e queria ver a filha. Como não a encontrou discutiu com Alzai, porém, não se lembra de tê-la esganado.

Wantuir disse que está arrependido do que fez, principalmente por causa da filha. Contudo, a polícia acredita que o crime tenha sido uma vingança contra a ex-mulher que não queria reatar o casamento. Isso, porque o ex-marido havia feito várias ameaças dizendo, inclusive, que ia fazê-la chorar muito e se arrepender.

Ainda em depoimento, ele disse acreditar que o bebê que a ex-mulher está esperando não é dele. Depois de ter matado a ex-sogra, Wantuir ficou transtornado e pensou em fugir, foi até Ribas do Rio Pardo. Porém, segundo a delegada, após ver suas fotos nos noticiários decidiu se entregar.

Por Diário Digital (TV MS Record)

 riopardonews@gmail.com
 (67) 98454-6626
 facebook.com/RioPardoNews