Português Italian English Spanish

A história se repete: 19 bovinos mortos por raio no Assentamento Mutum. Veterinário comenta!

A história se repete: 19 bovinos mortos por raio no Assentamento Mutum. Veterinário comenta!

O médico veterinário acredita que é possível evitar mortes de gado com investimento e alguns cuidados.

 O proprietário do gado, ‘seo’ Luiz da Nena do lote 301 lamentou a fatalidade. (Fotos Tânia Carollo)

Por Kleber Souza

Pelo menos 19 bovinos morreram na tarde desta quarta-feira, dia 19, no Assentamento Mutum, na zona rural do município de Ribas do Rio Pardo (MS). O rebanho com 14 vacas leiteiras, 4 garrotes e 1 touro, buscou abrigo próximo a cerca, quando foi atingido por uma descarga elétrica durante forte chuva que ocorreu na região.

Infelizmente não é a primeira vez que um raio causa prejuízos aos proprietários rurais do Mutum. De acordo com a moradora do assentamento, Tânia Carollo, o incidente é recorrente. “Aqui sempre morre gado com raios. É bem frequente”, conta.

Tânia conta ainda que ninguém presenciou a descarga. “Só ouvimos o trovão muito forte e depois de parar a chuva, um vizinho saiu e quando passou pelo lote dele, presenciou no pasto o gado morto”.

O proprietário do gado, ‘seo’ Luiz da Nena do lote 301 lamentou a fatalidade. “Amigos do Mutum, caiu um raio aqui na nossa propriedade, me matou 14 vaca leiteira com os bezerrinho tudo novinho, e um touro, mais quatro bezerro. Tá tudo estendido no chão, tá tudo morto ali no canto (sic)”, disse via WhatsApp.

Pedro Henrique Pinto é médico veterinário. (Foto Koy Neves/Rádio 90FM)

Procurado pela reportagem do Rio Pardo News, o médico veterinário, Pedro Henrique Pinto Rodrigues Ribeiro, da empresa PH Assistência Veterinária, comentou o incidente, explicou como a descarga elétrica causa a morte dos animais e deu dicas de prevenção.

Pedro explica que quando a chuva começa, instintivamente os animais buscam proteção. “Por instinto os animais vão beirando a cerca, como forma de proteção. Se tivesse galpões, com certeza eles iriam pra de baixo do galpão. Eles se aglomeram junto a cerca ou debaixo de árvores, por isso que quando ocorre a descarga, um grande número de animais vem a óbito”.

O médico veterinário acredita que é possível evitar mortes de gado com investimento e alguns cuidados. “Nesses espaços cercados, o proprietário rural pode colocar a cada 100 ou 150 metros, isolante para interromper que a descarga elétrica percorra toda a cerca. Outra forma é fazer o aterramento com haste”, explica.

Outra alternativa indicada tem um custo mais elevado, mas é muito eficaz na proteção do rebanho. “Fazer galpões, com para-raios, para que neste período de chuvas com descarga elétrica, esses animais se alojem nestes com locais”.

Fracionar o pasto também pode ajudar. “Pequenas propriedades, se possível, dividir o lote em vários pastos, é uma forma de evitar essa mortalidade em grande escala”.

COMO OCORRE A MORTE POR RAIO?

O médico veterinário deu detalhes de como o raio afeta e mata os animais no pasto. “Uma descarga elétrica de grande proporção é letal. Causa lesão nos tecidos nervosos cerebrais. Pode ocasionar queimaduras. Faz a contração da musculatura dos animais e pode paralisar a respiração. É bem preocupante, neste período, estas tempestades”.

ASSISTA AO VÍDEO FEITO POUCO TEMPO APÓS A MORTE DOS ANIMAIS:

 

 riopardonews@gmail.com
 (67) 98454-6626
 facebook.com/RioPardoNews