Português Italian English Spanish

Nova fábrica de celulose vai provocar uma verdadeira `corrida pelo ouro`

Nova fábrica de celulose vai provocar uma verdadeira `corrida pelo ouro`


O empresário andradinense foi o idealizador do projeto da Fábrica em Ribas do Rio Pardo (MS) que agora será construída pela Suzano.

Planta original do projeto (Arquivo Pessoal)

O empresário andradinense Mário Celso Lopes comemora o anúncio da Suzano, que vai dar o “start” a construção de mais uma gigante produtora de celulose no Mato Grosso do Sul. A planta comprada prevê a unidade em Ribas do Rio Pardo (MS), num projeto visionário idealizado em meados de 2014 pelo empresário andradinense.

Mário Celso foi o idealizador do projeto de construção da fábrica através do holding CRPE (Celulose Rio Pardense e Energia) no município localizado a 84 quilômetros de Campo Grande, no eixo que liga a capital do Estado a Três Lagoas.

Ele também preparou um grande maciço florestal necessário para abastecer a fábrica para a 2,2 milhões de toneladas por ano com capacidade de cogeração de energia de 291 MW, sendo esses um dos diferenciais da CRPE (a proximidade com os maciços florestais, que diminuirá o raio médio para o suprimento da fábrica). O projeto foi negociado com a COPA Fundo de Investimentos, que negociou com a Suzano.

Na época, o orçamento para a construção da fábrica, que seria instalada pela Andritz, era de US$  2,5 bilhões de dólares e hoje deve ultrapassar R$ 10 bilhões de reais.

Corrida pelo Ouro

 “O anúncio vai causar uma grande corrida pelo ouro no estado do Mato Grosso do Sul já que a Eldorado está com tudo pronto para começar a construção de sua segunda unidade em Três Lagoas (MS) e o projeto deve ser acelerado por conta deste anúncio da Suzano, que por sua vez deve dar início imediato ao projeto”, disse Mário Celso à redação do Hoje Mais Andradina.

Mário Celso tem uma capacidade inegável de realização de investimentos, notadamente o que ele fez para a criação e implantação da Eldorado Brasil. Por acreditar no potencial do setor, ele prevê grandes notícias para o estado do Mato Grosso do Sul. O grande artífice dos investimentos em celulose no vizinho Estado acredita que dois magníficos canteiros de obras serão instalados simultaneamente gerando mais de 20 mil empregos.

Eldorado 2

Na avaliação de Mário Celso, a segunda unidade da Eldorado Brasil em Três Lagoas estava emperrada por conta do litígio entre a Papper Excellence e A J&S (Irmãos Batista). Os rumos dessa disputa entre acionistas mudou desde a garantia de voto a Mário Celso Lopes, que agora tem direito a voto em proporção aos 8,28% da fabricante de celulose. Isso fez com que os Irmãos Batista perdessem o controle majoritário da empresa, tornando Mário Celso Lopes o fiel da balança da disputa acionária.   

 

O Anúncio

A Suzano, uma das grandes produtoras de celulose do país, anunciou, nesta quinta-feira (12), a compra de 106 mil hectares de terra que serão destinadas a implantação de uma unidade em Ribas do Rio Pardo (MS).

A capacidade de produção da fábrica será de 2,2 milhões de toneladas do produto por ano.

A decisão foi anunciada em Comunicado ao Mercado emitido pela empresa, que também adquiriu licença de instalação de fábrica de celulose na cidade.

''Um processo de instalação de indústria para chegar até este ponto, de ter licença ambiental e de instalação, demoraria entre três e quatro anos. Estes são indicativos de que Mato Grosso do Sul terá a quarta fábrica de celulose, mas ainda sem cronograma previsto'', destacou o secretário Jaime Verruck da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar)

Dentre as terras adquiridas pela Suzano, parte conta com ativos florestais. O Mato Grosso do Sul possui hoje duas plantas de produção de celulose da Suzano, antiga Fibria, e uma da Eldorado, todas em Três Lagoas. 92% da produção das três fábricas é destinado ao mercado externo.

Por Hugo Leonardo - Hoje Mais Andradina

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961