Português Italian English Spanish

70 assessores: Tucura pede e Câmara cria cargos “puxa-saco” com salários de quase R$ 4 mil

70 assessores: Tucura pede e Câmara cria cargos “puxa-saco” com salários de quase R$ 4 mil


Votaram a favor: Boca de Lata, Fabiana, Lourenço, Luiz, Paulinho, Paulo da Pax e Robertão

Por Kleber Souza em 25 de novembro de 2019

Um projeto de lei complementar proposto pelo prefeito Paulo Tucura (DEM) que cria mais 12 cargos para Assessores, um cargo de Controlador Geral Adjunto e 11 funções gratificadas. A audaciosa manobra do executivo foi aprovada por sete dos onze vereadores no último dia 19.

Para atenderem o pedido do prefeito, vereadores favoráveis ao Projeto, atropelaram e ignoraram o parecer contrário das comissões que analisaram e verificaram “extrema preocupação” com o alto índice de despesas da Gestão Tucura.

“O senhor prefeito deve tomar medidas urgentes de contenção de despesas”, diz um trecho do parecer que, alerta ainda para a possibilidade do executivo infringir o que estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal, causando desequilíbrio no que entre e no que sai dos cofres públicos do município.

Especialistas de plantão apontam que antes mesmo da criação destes cargos, a folha de pagamento da Prefeitura de Ribas do Rio Pardo já consumia 53% da receita líquida. O limite aceitável por lei é 54%. Municípios que levam a gestão pública a sério, trabalham com esta margem entre 30 e 40%. Geralmente é este o segredo para que haja investimentos próprios na melhoria da cidade.

Votaram a favor do Projeto os vereadores Boca de Lata (PL), Fabiana Galvão (Patri), Lourenço Vidraceiro (PL), Luiz do Sindicato (PTB), Paulinho Machado (MDB), Paulo da Pax (PL) e Robertão (MDB). 

TUCURA E SEUS 70 ASSESSORES

O Projeto de Lei Complementar nº 010/2019, criado e assinado por Paulo Tucura eleva de 58 para 70 o número de assessores. Os cargos são conhecidos no jargão popular como “puxa-sacos” políticos.

E qual seria a função de um “puxa-saco”?

O cronista Paulo Roberto, do site Caldeirão Político, pontua que o ‘Assessor Puxa Saco’, quase sempre consegue viver às custas da população. Veja:

“Babão de Político” é aquela pessoa que bajula o Chefe/Político e ao qual sempre procura não desagradar e em hipótese alguma contra a ele emite uma posição contrária. O seu perfil é de uma pessoa pobre de espírito e que somente age assim com medo de sofrer represálias tanto do seu Chefe/Político, quanto dos demais babões.

O babão de político geralmente é aquela pessoa egoísta e que quer alcançar resultados a todo custo, nem que para isso tenha que fazer fuxicos ao seu Chefe/Político sobre o seu colega, sobre alguns eleitores, sobre determinado servidor ou ocupante de cargo comissionado. O babão de político também procura ter o máximo de intimidade com o seu Chefe/Político, o qual por ser uma pessoa vaidosa e apegada ao poder, adora ser babado.

Os babãos são pessoas traidoras, falsas. Lacaios,mediocres. O babão de político diz que gosta muito do Chefe/Político, que é uma pessoa especial, vive constantemente freqüentando a casa do Chefe/Político, sempre que tem chance dedura o amigo de trabalho, distorce a verdade dos fatos, tolera atitudes deseducadas do Chefe/Político, descaradamente demonstra ter medo do Chefe/Político.Prefeito entra, Prefeito sai e tem uma figura que sempre está presente… e você sabe quem é? O “babão de político”. Apesar de que, normalmente o babão de políticonão gosta de trabalhar, mas, está sempre grudado no “Chefe/Político”, catando as migalhas do poder.

O babão de político sempre conta com uma grande criatividade (para o mal), em geral é desocupado, vive inventando boatos a favor do “Chefe/Político” e contra os “adversários”. Sem falar que obabão de político quase sempre consegue viver à custa da população ocupando cargos públicos (sem concurso é claro) e normalmente são “Assessores”.Além do babão de político, ainda existem o puxa saco e o lambe botas, que são todos farinha do mesmo saco!!!

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961