Português Italian English Spanish

Mais uma derrota da administração Tucura e de duas vereadoras omissas

Mais uma derrota da administração Tucura e de duas vereadoras omissas

Ao todo, foram 2.694 cidades e 333 regiões turísticas validadas pelo MTur com o objetivo de fortalecer o turismo nos Estados.

Por Kleber Souza

Mesmo com duas vereadoras turismólogas, Nayara Pereira (PSB) e Sônia Passos (PSDB), e um prefeito que já exerceu o cargo de secretário de Industria, Comércio e Turismo, o município de Ribas do Rio Pardo (MS) está fora do Mapa de Turismo Brasileiro, 2019-2021, divulgado pelo Ministério do Turismo do Governo Federal.

Alegando unir o poder público, entidades e membros da sociedade civil para discutir políticas de fomento ao turismo no estado, em março de 2018, Ribas do Rio Pardo foi palco de um fórum regional. Entretanto, a "jogada de marketing" não rendeu frutos ao município. 

É uma derrota inadmissível e injustificável para esta administração emedebista da onda azul. O município perdeu o que havia ganho e carimba a "marca Tucura" negativa no setor.

Veja a triste notícia, na íntegra:

Ministério do Turismo inclui Bonito no Mapa de Turismo Brasileiro 2019-2021

Por Ketlen da Silva

Nesta segunda-feira (26), o Ministério do Turismo divulgou o novo Mapa de Turismo Brasileiro 2019-2021, no Diário Oficial da União (DOU), onde está incluído a cidade de Bonito como ponto de turismo em Mato Grosso do Sul. As cidades de Corumbá, Campo Grande, Ponta Porã, Dourados e Três Lagoas também constam no Mapa divulgado. Ao todo 2.694 cidades de 333 regiões turísticas foram validadas pelo Ministério do Turismo.

Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a integração destes locais no novo Mapa do Turismo é fundamental para que a Pasta possa direcionar ações que desenvolvam o setor em cada região. “Estamos num momento de virada para o turismo brasileiro e contamos com este novo mapa para termos uma radiografia atualizada do potencial turístico do Brasil para investir de forma adequada na melhoria de infraestrutura, realização de campanhas publicitárias, entre outras ações”, finalizou.

Além da necessidade de o município ter um órgão de turismo em atividade e conselho municipal funcionando, o novo mapa adotou outros critérios obrigatórios para a participação na plataforma, como um orçamento próprio destinado ao turismo e possuir prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório registrados no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo.

Os municípios são classificados de “A” a “E”, o que é um instrumento de acompanhamento e desempenho das economias turísticas locais. A integração mantém a priorização de investimentos por programas do Ministério do Turismo, incluindo ações de infraestrutura turística, qualificação profissional e promoção dos destinos, observando características peculiares de demanda e vocação turística.

Em comparação com o ano de 2018, 18 cidades sul-mato-grossenses saíram do Mapa. Água Clara, Anaurilândia, Antônio João, Bandeirantes, Bataguassu, Brasilândia, Camapuã, Caracol, Dois Irmãos do Buriti, Figueirão, Guia Lopes da Laguna, Itaporã, Ivinhema, Laguna Caarapã, Pedro Gomes, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, São Gabriel do Oeste, Selvíria e Sidrolândia, Ladário e Coxim não fazem mais parte do programa do Ministério do Turismo.

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961