Português Italian English Spanish

Empresa mais abre do que tapa buracos nas ruas de Ribas do Rio Pardo

Empresa mais abre do que tapa buracos nas ruas de Ribas do Rio Pardo

O empresário Beto Coene acompanha com frequência o trabalho sem fim na avenida Nelson Lírio e cobrou fiscalização da Câmara.

Na avenida Jesuíno Álvares de Barros, a situação não é diferente.

Por Kleber Souza

A operação tapa-buracos não faz jus ao nome, no município de Ribas do Rio Pardo (MS). Ao contrário de tapar, as empresas que empreitam o serviço, fazem o chamado recorte, amplia o tamanho do buraco e não tampa durante longo período.

A atuação da empresa provoca reclamação dos moradores. A internauta Maiza Medeiros publicou fotos, no dia 13 maio, de como está a rua Waldemar Francisco da Silva no centro da cidade e relatou outros problemas com a falta de fiscalização, repetição no recorte dos buracos e até mesmo a qualidade do serviço.

Além de ser denunciada publicamente pela sua má atuação, as empresas contratadas são vistas como causadoras de tombo financeiro no município, visto que recebem muito dinheiro público e não fazem o serviço direito. Somente de janeiro a junho deste ano, a empresa ISOCON empenhou quase R$ 2 milhões.

Na opinião de muitos moradores, o problema só será resolvido quando nova ação de improbidade administrativa for impetrada contra o prefeito Paulo Tucura (MDB), que já pode até pedir música no Fantástico devido a quantidade delas.

A investigação poderá pesar sobre o prefeito porque a omissão em fiscalizar o serviço, dá a impressão de conivência.

 

TAPA, TAPA, TAPA E NUNCA ACABA!

A denúncia da moradora não é isolada. Diariamente nas redes sociais, a população reclama do ‘ciclo vicioso’ que nunca tem fim. Há registro de caso em que durante um período inferior a quatro meses o mesmo buracos foi tampado três vezes ou mais.

O empresário Beto Coene acompanha com frequência o trabalho sem fim na avenida Nelson Lírio e cobrou fiscalização da Câmara. “Essa p**** desses buracos aqui ó, tão cortando de novo aqui, é a décima vez. Porcaria aqui. Cadê que vocês (vereadores) estão fiscalizando?”, desabafou.

Em 21 de maio, o jovem empresário voltou a usar o Facebook para criticar a falta de qualidade no serviço de tapa buracos. “Não sei que dia que vão tomar vergonha na cara e recapear”, questionou. Clique aqui e assista a transmissão!

Na avenida Jesuíno Álvares de Barros, a situação não é diferente. Em fevereiro deste ano, o advogado João Alfredo Danieze constatou que “fizeram a mesma coisa no mesmo lugar”. Danieze também observou os buracos são aumentados. “Um pequeno buraco 20X20cm, torna-se um grande buraco na hora de consertar...”, pontua.

Sérgio Matoso é outro morador que denuncia irregularidade. “Encontram um buraco tipo 30 cm de diâmetro eles abre em um raio de 1.00 m de diâmetro”.

Mesmo sem ter conhecimentos técnicos, a Kevenny Passos a Operação Tapa-Buracos é balela. “Não tem que tapar e sim recapear novamente. Só dinheiro que vai embora nesses tapa buraco”, pontua.  

Na página oficial da Prefeitura no Facebook, é possível verificar inúmeros registros da Operação Tapa-Buracos pelas ruas da cidade. Nestas publicações oficiais, em outubro de 2018 e em abril deste ano, a frente de trabalho passou pela rua Beijamim de Oliveira, no bairro São Sebastião. Nas duas ocasiões, os mesmos buracos passaram por reparos, veja:

INCRÍVEL! ATÉ A CÂMARA VIU ESSA...

De tanto a população sofrer, reclamar e contestar a qualidade do serviço de tapa-buracos, o assunto demorou mas, virou pauta onde a maioria faz vista grossa para os problemas da cidade. Na Câmara Municipal, uma indicação do vereador Anderson Arry (PATRI), pediu a adoção de medidas mais eficazes.

A proposição aprovada por unanimidade, classifica parte dos serviços de tapa-buracos executados nos últimos anos em Ribas do Rio Pardo, como “um serviço perdido e sem contar o desperdício de recursos financeiros”.

 riopardonews@gmail.com
 (67) 98454-6626
 facebook.com/RioPardoNews