Português Italian English Spanish

Vereadora envergonha a população com erros ao falar de Ribas

Vereadora envergonha a população com erros ao falar de Ribas

Ela disse que o município de Ribas do Rio Pardo é o segundo maior do Estado, quando na verdade não é.

 

Por Kleber Souza do Rio Pardo News

A vereadora Fabiana Galvão tanto falou mas, não disse ‘coisa com coisa’ ao usar a tribuna da Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo (MS), na sessão ordinária da terça-feira, dia 14. Ela mostrou que não entende de geografia e muito menos da influência climática na economia agropecuária.

A vereadora tem boa aparência física, fez um discurso para anunciar como “galinha dos ovos de ouro” um dos projetos já desenvolvidos em Ribas do Rio Pardo há anos: o atendimento médico itinerante na zona rural do município.

Apresentou como “novidade” a execução do projeto com atendimentos feitos em trailers (MotorHomes), a exemplo do que já fizeram médicos formados, e não acadêmicos, no famoso ônibus “azulão” do Projeto Pingo D’Água em parceria com o Sindicato Rural de Ribas do Rio Pardo. A siderúrgica Vetorial também já atuou no sentido de levar tratamento odontológico gratuíto para a população riopardense, com o Projeto Sorrir, sem precisar usar mão de obra “duvidosa”, como propõe Galvão.  

Mas, até mesmo na hora de falar sobre os custos do trailer, a vereadora “enfiou os pés pelas mãos”.

Ela disse: “o trailer odontológico é feito em Itu e o custo dele pronto é de R$ 82 mil e para o clinico geral fica em torno de R$ 80 mil...”. Até aí tudo bem, não é mesmo? Mas, a demonstração de total desconhecimento sobre matemática veio logo em seguida: “os dois trailers ficam em R$ 70 mil completo”. Portanto, 82 + 80 = 70, na conta da vereadora, quando, na verdade, os dois trailers custariam, de acordo com a pesquisa dela, R$ 162 mil.

Ribas do Rio Pardo recebe com frequência atendimentos itinerante na zona rural, como o Projeto Pingo D'Água. 

Como não há novidade nenhuma no tão decantado projeto da vereadora, que alega ter apoio da Deputada Federal Rose Modesto, do PSDB, o que mais marcou seu discurso foi a abertura.

Ela disse que o município de Ribas do Rio Pardo é o segundo maior do Estado, quando na verdade não é. E, ao incluir as palavras “todos sabem”, colocou a população como cúmplice desta afirmativa errada.

Mas, na verdade, todos bem sabem que o segundo maior é o município de Porto Murtinho (MS), com 17.735 quilômetros quadrados, contra 17.309 quilômetros quadrados de Ribas do Rio Pardo (MS). Após errar na extensão territorial, ela fez “mais bonito” ainda ao tentar justificar sua informação.

Disse a vereadora: “... ele (Ribas) só perde pru (para) município de Corumbá, quando está seco; quando vem as águas, a gente se torna o maior município do Estado”. Quem ouviu isso, saiu da Câmara Municipal com várias perguntas na cabeça: “como que as águas podem mudar a extensão territorial de um município? Como que as fazendas se movimentam pra lá e pra cá entre Corumbá e Ribas?”

Ninguém entendeu nada, até que um estudante adolescente matou a charada: “será que ela não quis dizer sobre a quantidade do rebanho bovino? Ribas já foi o segundo com maior quantidade e nas cheias do Pantanal, realmente, alguns fazendeiros retiram o gado e aí já aconteceu de Ribas ficar com a maior quantidade e ser o primeiro município do Estado, com maior quantidade de bovinos”.

A internauta Erica Souza recomendou mais estudos a Galvão. “Dá tempo de uma aula de Geografia. Nunca se é tarde para aprender”, comentou.

Em época de informação rápida via internet, não deu outra: parte do vídeo já corre nos grupos de whatsapp e o comentário é a vergonha que a população passa ao ter uma vereadora que não sabe falar sobre o próprio município onde foi eleita. Será que se reelege?

Assista o vídeo na íntegra: 

 riopardonews@gmail.com
 (67) 98454-6626
 facebook.com/RioPardoNews