Português Italian English Spanish

Após cuidar de tantos, João Paulo se foi deixando enfermagem de luto

Após cuidar de tantos, João Paulo se foi deixando enfermagem de luto


Nas redes sociais João Paulo era presente e falava com responsabilidade de quem conhecia a doença.

João Paulo da Matta, 38 anos, pai da Bia e do João. Esposo da Lu. Assim ele se apresentava com orgulho. Mais um dos inumeráveis que perdeu a luta para a COVID-19. Enfermeiro dedicado aos pacientes com câncer, ele morreu nesta madrugada (29) após cuidar de muitos pacientes na linha de frente da pandemia. Ele estava internado no Proncor em Campo Grande (MS) e lutou bravamente contra a doença.

“Muito muito triste mesmo. Se a gente parar pra pensar ele pagou pela inconsequência dos outros né tava trabalhando se contaminou e acabou perdendo a vida, deixa sua família sozinha nesse sofrimento. Tanto que as pessoas que estão dentro dos hopitais pedem para se cuidarem por nós e por eles que estão lá trabalhando pra manter as pessoas vivas e ainda tem gente com discurso que isso é besteira, coisa de mídia, coisa de política. Mas nao é isso é real pessoas estão morrendo. Famílias despedaçadas, é triste demais isso”, desabafou uma amiga. 

Ainda ontem à noite amigos e familiares pediam orações e faziam correntes de fé.

Responsável e amoroso

Nas redes sociais João Paulo era presente e falava com responsabilidade de quem conhecia a doença. Defensor da enfermagem, o profissional deixava claro o quanto sua profissão é importante, ainda mais nesse momento. 

O abalo familiar é tão grande que quem está próximo mal consegue falar. “Ele é uma das pessoas mais lindas nesse área de enfermagem, há mais de 10 anos cuida de pacientes com câncer, muito muito amado por cada um de seus pacientes, cuidava tanto da saúde dele e da família. Isso e inacreditável e parece que estamos vivendo um sonho terrível”, contou outra amiga Vivi Nunes sobre a dor que a família está sofrendo. 

As lágrimas são mais fortes quando o isolamento total fez da partida um momento tão solitário, sem abraços ou despedidas, ainda mais para alguém tão acostumado a cuidar das pessoas.

Por Liziane Berrocal/ A Onça em 29 de julho de 2020

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961