Português Italian English Spanish

Exame testa negativo para caso suspeito de Coronavírus em Ribas do Rio Pardo

Exame testa negativo para caso suspeito de Coronavírus em Ribas do Rio Pardo


Por volta das 14h10min, desta sexta-feira, dia 20, o site Rio Pardo News recebeu informação oficial de que o exame de detecção de coronavírus testou negativo para o caso suspeito em Ribas do Rio Pardo (MS). Ontem (19), a Secretaria de Estado de Saúde-SES, declarou em entrevista coletiva à impresa na capital monitorava o caso de uma paciente que havia retornado recentemente da Europa.

Nossa reportagem teve acesso ao resultado oficial, classificado como NÃO DETECTÁVEL. Veja:

DIVERGÊNCIA

A Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul e a Secretaria Municipal de Saúde de Ribas do Rio Pardo apresentam oficialmente entendimento divergente para o caso. Enquanto a SES tratou como sendo CASO SUSPEITO. Já a Secretaria Municipal NEGOU.

SAIBA MAIS! 

Confira, em ordem cronológica, medidas adotadas pelo Governo para conter o avanço do coronavírus em MS

 

Campo Grande (MS) – Desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o planeta vive uma pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em uma clara tentativa de frear o avanço da doença, o governador Reinaldo Azambuja vem adotando uma série de medidas para evitar a propagação do contágio pelo vírus em Mato Grosso do Sul.

O objetivo é prevenir a proliferação da doença, principalmente entre a população pertencente ao grupo de risco: idosos, diabéticos, hipertensos, renais crônicos e pessoas com doenças respiratórias ou cardiovasculares.

Abaixo, em ordem cronológica, você pode conferir as medidas e ações que foram adotadas pelo Governo em todo o território de Mato Grosso do Sul para evitar a proliferação da doença.

16 de março (segunda-feira) 

  • Proibição das férias de bombeiros militares e servidores estaduais da área da saúde durante o período da pandemia. Isso por causa do aumento da demanda desses profissionais;
  • Em casos necessários, autorizada a requisição de bens e de serviços de pessoas naturais e jurídicas, hipótese em que será garantido o pagamento posterior com base na “tabela SUS”, quando aplicável, ou mediante justa indenização a ser definida pela Administração Pública Estadual em processo administrativo próprio;
  • Determinação: servidor, empregado público, terceirizado, colaborador, trainee, estagiário ou aprendiz que apresentar febre ou condições respiratórias é obrigado a reportar o caso suspeito ao dirigente do órgão em que trabalha;
  • Determinação: servidores que retornaram ou tiveram contato direto com pessoas que regressaram de locais com transmissão comunitária da Covid-19, independentemente de apresentarem sintomas, devem comunicar este fato à chefia imediata, sendo que os que apresentarem sintomas deverão procurar um serviço de saúde e ser afastados do trabalho, sem prejuízo de sua remuneração, pelo período mínimo de 14 dias ou conforme determinação médica;
  • Determinação: servidores, empregados e colaboradores que regressaram desses locais e que não apresentem sintomas deverão desempenhar as atividades em domicílio, em regime excepcional de teletrabalho, pelo prazo de sete dias, a contar do retorno ao Estado;
  • Suspensão de qualquer evento ou atividades pelos órgãos do Governo que implique em aglomeração de pessoas e da participação de servidores em eventos oficiais fora de Mato Grosso do Sul;
  • Proibição de reuniões presenciais, no âmbito de qualquer órgão ou entidade da Administração Estadual, com a participação de qualquer pessoa que tenha regressado de locais com transmissão comunitária do vírus;
  • Autorização do home office (trabalho em casa) para servidores que, cumulativamente, tenham mais de 60 anos e sejam portadores de doenças crônicas que compõem grupo de risco;
  • Reunião com representantes de oito universidades em Mato Grosso do Sul para o alinhamento de informações referentes ao monitoramento dos casos de infecção por coronavírus com adoção de medidas paliativas que reduzam a concentração de estudantes sem prejudicar o calendário acadêmico;
  • Reunião com representantes do setor produtivo para convocar o Comitê de Monitoramento da Crise (CMC) e alinhar ações de prevenção ao novo coronavírus. O CMC é formado pela Fiems, Fecomércio-MS, Famasul, Sebrae/MS e outras entidades.

17 de março (terça-feira)

  • Suspensão das aulas na Rede Estadual de Ensino por 15 dias, de 23 de março a 6 de abril, sem prejuízo aos alunos que não comparecerem à escola na semana atual. No período sem aulas, os alunos terão atividades para realizar em casa.

18 de março (quarta-feira)

  • Anúncio da abertura de processo para compra emergencial de cinco mil kits de testes para o novo coronavírus.

19 de março (quinta-feira)

  • Disponibilização do sétimo andar do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, para atendimento exclusivo de eventuais pacientes com coronavírus. Ao todo, são 48 leitos;
  • Suspensão do atendimento em alguns ambulatórios do HRMS para diminuir a aglomeração de pacientes na unidade. Dessa forma, só estão em funcionamento: Clínica da Dor Crônica; ICC (Insuficiência Cardíaca Congestiva); TAP (Tempo de Atividade da Protrombina); egressos de cirurgia de cabeça e pescoço; egressos de cirurgia geral; egressos de cirurgia pediátrica; gestantes de alto risco; hematologia; oncologia clínica; egressos de oncologia cirúrgica; egressos de urologia; follow up; paracentese; pulsoterapia; e serviços de imagem. 
  • A pedido do Governo de MS, o Governo Federal fechou as fronteiras do Mato Grosso do Sul com os países vizinhos – Bolívia e Paraguai;
  • Suspensão de visitas nos presídios;
  • Anúncio da contratação de 207 leitos hospitalares;
  • Anúncio da antecipação do lançamento do programa MS Digital que visa o atendimento ao público, online.
  • Encaminhamento à Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul do projeto de decreto legislativo para implantar Estado de Calamidade Pública em MS.

20 de março (sexta-feira)

  • Regulamentação do home office e teletrabalho;
  • Fechamento dos parques estaduais e dos centros esportivos;
  • Decretado estado de Emergência em Saúde.

Bruno Chaves e Ana Brito, Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Foto: Chico Ribeiro

 riopardonews@gmail.com
 (67) 99107-6961
 facebook.com/RioPardoNews
 (67) 99107-6961